"Que pena dos cavalos..."<br>"Porque te apiedoa dos animais e não dos cavaleiros?"<br>"Eles não sabem o que fazem..."<br>"E os homens, o sabem?" - Hime-chan

Tornando ódio sua flor (2012-06-02 07:39:36)

Bom dia, pessoal!

Como prometido, aqui está toda a preparação que fiz para o cosplay do Nezumi e o resultado disto ^__^x

Bem, em primeiro lugar, a performance foi feita com a declamação de uma poesia feita por mim mesma sobre o Nezumi... Eu havia feito a poesia para o Nyah Fanfiction, entitula-se "Ironia" e teve algumas estrofes retiradas para caber no tempo de apresentação de 1:30 min. Por fim, eu recitei em pouco mais de 1 minuto, então não precisaria ter tirado tantas (retirei 4 delas) xP

De qualquer forma, aqui está a poesia com as modificações (a original pode ser acessada no link que postei acima):

Como poderia, quando este lhe cura a dor,
Evitar, o ódio, uma paixão pelo amor?

Quando não havia a que meus desesperados soluços se agarrarem...
Pergunto-me que razão me mantia lutando?

Entretanto, se ao meu próprio coração, ao menos, eles alcançassem...
Nunca se abafariam por aquele canto...
Aquela luz, que abria sua janela dissipando as trevas da incerteza...
Porque clamava pela minha salvação, enlaçando-me em sua pureza?

A verdade é ironia...
Aquele que mais conhece, mais a abomina...
Afundando-se em fantasia...
Usando contos e poesias como morfina...

Que seria do ódio se o amor se perder...?
Então, porque diabos não posso desistir de desvelar você?

Não é irônico, Shion? Amando o amor, o ódio se odeia...
Despetalando-se do sonho... Distanciando aquilo que anseia...

Afundando-se em dor...
Tornando ódio sua flor...

A poesia pode, a princípio, ser bem confusa para aqueles que não conhecem o Nezumi. E, pessoalmente, acho que explicar a poesia pode tirar muito da própria "poesia" do texto (do "eu lírico"), já que perceber os sentimentos encravados em cada pedaço é parte da beleza da arte... Então, decidi explicar um pouco sobre o próprio Nezumi:

Nezumi

Nezumi vive “do lado de fora” dos muros que dividem No.06, a cidade utópica (perfeita), do resto do mundo. Quando era pequeno, foi vítima de uma “caçada” realizada pelos guardas de No.06 e, sem rumo ou esperanças de sobreviver (baleado, cansado, faminto), vagou por entre um jardim desconhecido. Seu passado é misterioso e, mesmo no final da série animada, muito pouco é revelado (revela-se mais na light novel que, à medida que está sendo traduzida, estou lendo, por sinal \ox\).

Sion, por outro lado, foi avaliado, ao nascer (em No.06) com um bom QI, tornando-se um estudante dos melhores colégios e morador da parte nobre da cidade. Acontece que, por uma ironia do destino, o jardim ao qual Nezumi havia invadido era o de sua casa.

Na ocasião, estava ocorrendo um desastre natural (algum tipo de tufão), embora ninguém na cidade desse muita importância, devido aos sistemas de segurança perfeitos implantados em cada casa de No.06. Sion, por outro lado, encarou o desastre como um presente de aniversário (já que ele festejava neste exato dia) e aceitou sua vontade de abrir completamente sua janela e respirar aquele ar que entrava pela varanda, gritando como se presenteasse-se com alguns segundos de liberdade, na "cidade perfeita".

Neste momento, Nezumi, que já desistia de tentar fugir, pois, certamente seria encontrado tão rapidamente quanto cessasse a tempestade, foi “acordado” pelos gritos e aproveitou-se da situação para fazer de Sion um refém, tentando viver um pouco mais.

Nezumi entra, o ameaça e exige que ele fique quieto, mas, pelo contrário, Sion adora aquela situação incomum e oferece-se para ajudá-lo (cuidando de suas feridas, trazendo-lhe comida, emprestando-lhe a cama). Nesta época, os dois eram pequenos, mas Nezumi já demonstrava uma personalidade fria e calculista, enquanto Sion era inteligente no que lhe ensinavam na escola, mas desconhecia tudo sobre o mundo exterior (inclusive as “caçadas” ou que havia vida fora das cidades modelo).

Neste momento, Nezumi aprende “que humanos são quentes” e foge no outro dia cedo sem fazer contato, indo para além dos muros, onde vive até hoje.

Eles crescem e, neste meio tempo, uma série de situações ocorrem (não falarei delas para não me estender, mas Sion passa por muitas dificuldades e seus cabelos se tornam brancos), Nezumi se torna fanático por arte, poesias e Shakespeare e Sion é acusado de traição. Nezumi salva-o e o leva para a porção externa do muro. Lá, Nezumi mostra a Sion como é a “vida real“, sem a “farsa” levantada pela cidade perfeita e, vez ou outra, exige que ele aprenda e seja mais forte.

Mesmo que Nezumi saiba que se Sion fosse "forte" desde o começo, estaria morto hoje, ele continua a insistir e mesmo diz que eles são opostos, declarando-se rivais: “Você ama No.06, eu odeio. Eventualmente seremos inimigos.”

Sion nega se tornar inimigo de Nezumi de qualquer forma e acaba sugerindo destruir os muros de No.06, desfazendo a cidade, unindo tudo para que, sem No.06, não haja o que amar ou odiar.

É importante lembrar que, no final do anime, Nezumi mostra, em vários momentos, arrependimento ao ver Sion mudado, nos últimos episódios, na ida à Correcional Facility.

O cosplay

Em primeiro lugar, a escolha foi a vestimenta de “Ophelia”, que Nezumi usa para a apresentação exibida no episódio 5 de No.06. Nezumi é um famoso ator, e frequentemente se apresenta no teatro que possuem na parte externa da cidade. Uma de suas personagens é “Ophelia”, de “Hamlet”, de “William Shakespeare” e esta é a única que aparece no

Em primeiro lugar, a escolha foi a vestimenta de “Ophelia”, que Nezumi usa para a apresentação exibida no episódio 5 de No.06. Nezumi é um famoso ator, e frequentemente se apresenta no teatro que possuem na parte externa da cidade. Uma de suas personagens é “Ophelia”, de “Hamlet”, de “William Shakespeare” e esta é a única que aparece no anime (não sabemos se ele sempre faz CrossDressing, mas ele é descrito como “delicado como uma garota” pelo Sion na light novel).

Na história que apresento neste cosplay, Nezumi acabou um ensaio ou apresentação e, ainda parcialmente dentro da personagem, está pensando sobre sua própria história, sua relação com Sion e a ironia que o cerca de todas as formas.

A flor em minha mão é “Aster tataricus”, uma variedade de flor que se parece com uma margarida roxa/lilás (a flor ao lado), foi escolhida porque é o significado nome de “Sion” na língua original (japonês).

O MusicVideo que toca atrás (que não dá pra ver, porque mudaram do palco pro chão de uma hora pra outra...) representa as memórias de Nezumi, se ajustando à poesia que ele recita (criado por mim também). A música é Bradja, parte das Soundtracks do primeiro Full Metal Alchemist e as cenas são do próprio anime de No.06 e você pode assistí-lo logo abaixo:

A poesia recitada foi criada por mim e editada para que pudesse satisfazer ao tempo da apresentação. Chama-se “Ironia” e, nela, Nezumi se identifica como “Ódio” e assume que Shion seja a personificação do “Amor”, falando sobre a ironia de seus próprios sentimentos.

A vestimenta foi feita com base da roupa da série de Anime, não do manga (há pequenas diferenças), que é descrita, em imagens oficiais, aqui:


O resultado

Finalmente, a gravação não ficou tão boa quanto eu esperava... As câmeras estavam longe e não eram de boa qualidade e a gravação oficial não começou do momento certo... Acabou ficando bem pior que a gravação com câmera amadora que eu solicitei que a Juh fizesse... De qualquer forma, vocês podem ver a melhor aqui:

Fotos

Bem, as fotos oficiais foram tiradas por um profissional, assim, a qualidade está esplêndida... As outras foram tiradas com câmeras comuns e uma iluminação baixa, então ficaram com algumas falhas... Selecionei minhas preferidas e estou postando aqui: