"Sr coelho, como consegues te manter branco em meio a tantas rosas... tão vermelhas?" - Ange. Em: "Venosi L'absenti", por Hime-chan

Uma outra forma de amor

A tal amor que nasce da aparência física e gênero do parceiro não tocaria mais apropriadamente a alcunha de Limerence?

Qual o propósito em escravizar-se sob as aparências e normas sociais?
A alma não se preenche de cor, raça ou gênero. Por que devo considerá-los ao amá-la?

Ou seria, também, ilícito este amor pura e simplesmente pela alma; mesmo que evada ao controle, tornando-se intenso e suprimindo quaisquer óbices impostos pela matéria física que integra o corpo?

Qual o real motivo humano para amar? O corpo ou a alma? Iniciar uma prole disseminando vidas ou tornar sua própria em júbilo?

Em que observar o gênero do ser amado diferencia-se de casar-se em troca de bens ou prestígio?

Poderia ser algum amor errado?
A quem ele incomoda? Por quê?

Hime-chan

Vegetarianos... chatos?

As pétalas cor-de-rosa sempre caíam... e nunca subiam de volta

"Deus", alimento e sinceridade

Um agradecimento

Um conto de horror em 25 de dezembro
o Natal sob o ponto de vista da sua ceia

Grandes tweets por pequenos pintinhos

Di(?)álogo Homem-Deus

Minha casa no céu

A gênesis do egoísmo

Uma outra forma de amor

A beleza necrófaga

Garasuzaiku

xSiga-me no Facebook ♥